E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

CONIC RS e CNBB Sul 3 lançam Campanha da Fraternidade Ecumênica

Publicada em 19/02/2021

  • CONIC RS e CNBB Sul 3 lançam Campanha da Fraternidade Ecumênica

O Conselho de Igrejas Cristãs do Rio Grande do Sul e o Regional Sul 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil realizaram esta quarta-feira (17), a abertura da quinta edição da Campanha da Fraternidade Ecumênica.

Em 2021, o tema da Campanha é “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”, extraído da carta de São Paulo aos Efésios, capítulo 2, versículo 14.

O lançamento da CFE no Rio Grande do Sul aconteceu através de uma coletiva de imprensa virtual, coordenada pelo Pastor Adelcio Kronbauer, presidente do Conic-RS e pela Secretária Executiva da CNBB Sul 3, Sandra Zambon.

Como convidados para o momento participaram Dom José Gislon, presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil no Rio Grande do Sul; Dom Jaime Spengler, Arcebispo de Porto Alegre e vice-presidente da CNBB; o Pastor Sinodal Gilciney Tetzner, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil; e a Bispa Meriglei Borges Simim, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – Diocese de Pelotas.

Para apresentar o objetivo da Campanha da Fraternidade – convidar comunidades de fé e pessoas de boa vontade para pensar, avaliar e identificar caminhos para a superação das polarizações e das violências que marcam o mundo atual – o momento iniciou com a apresentação do presidente da CNBB Sul 3, Dom José Gislon. Na ocasião, Dom José alertou para a realidade de pandemia que estamos vivendo e reforçou que o “distanciamento social rompeu a convivência social, espiritual, familiar e comunitária”.

“Em nosso país vemos crescer o ódio em detrimento da busca e do fortalecimento de uma convivência pacífica e fraterna, que nos une como irmãos e irmãs residentes na casa comum. A Campanha da Fraternidade Ecumênica é uma oportunidade que o Espírito Santo nos oferece para peregrinarmos para dentro do nosso coração e nos colocarmos em diálogo com o Cristo Jesus. […] O diálogo com Cristo abre o nosso coração para acolher quem não conhecemos”, destacou Dom Gislon.

Dom José finalizou reforçando ainda que “Ao invés de gastarmos energia para erguermos muros para proteger o individualismo, o egoísmo e a indiferença que nos corroem, precisamos nos abrir ao diálogo para podermos compreender a dor que atinge e aflige também quem está ao nosso lado”.

Em seguida, o Pastor Sinodal Gilciney Tetzner, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil, lembrou que a CFE tem uma marca muito valiosa: “É uma campanha que nos convida a refletirmos e tenta nos sensibilizar para temas que fazem parte da realidade do povo brasileiro” e, continua, “a realidade do povo brasileiro em 2021 é muito difícil, pela pandemia, mas também pela forma que estamos tentando dialogar, insistindo na polarização ao invés do diálogo”. O Pastor finalizou realçando que “o compromisso de amor é capaz de construir coisas novas através do diálogo.”

Bispa Meriglei Simim, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, na Diocese de Pelotas. Durante sua exposição, Meriglei reforçou que o diálogo é o melhor testemunho, porque é através dele que “afirmamos a fraternidade e o compromisso de amor, a exemplo de Cristo que fez uma unidade daquilo que era totalmente dividido”. Lembrando os índices da violência no Brasil – mais de 60 mil pessoas assassinadas em média por ano -, ela reforçou a necessidade de que juntas e juntos, possamos transformar o ódio em amor.

Dom Jaime Spengler, Arcebispo de Porto Alegre e vice-presidente da CNBB, finalizou a fala dos convidados lembrando as cinzas da celebração desta Quarta-feira – que nos apontam a finitude do ser humano – e as práticas quaresmais do jejum, da oração e da esmola. “Numa sociedade em que se verifica a deterioração da ética e a exacerbação do individualismo, se impõe a necessidade de espaços de autêntico diálogo para resgatar a importância de Deus no convívio social e da nobreza de cada ser humano” concluiu Dom Jaime.

Integrou ainda a coletiva a Pastora Cibele Kuss, Secretária Executiva da Fundação Luterana de Diaconia, e os membros da Coordenação do Conselho Regional de Igrejas Cristãs.

A Campanha será realizada em todo o Brasil pelas Igrejas integrantes do CONIC, nas comunidades, paróquias, dioceses, escolas, universidades, grupos e congregações.

Fonte: CNBB SUL3.

Foto: CNBB.


E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface