E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Bote Fé 2018 reúne 11 mil jovens católicos, em Parobé

Publicada em 28/11/2018

  • Bote Fé 2018 reúne 11 mil jovens católicos, em Parobé

    Foto: Thafarel Camargo

Festa das Cores teve música, oficinas e celebração da Missa 

Nem mesmo a chuva atrapalhou mais de 11 mil jovens católicos de realizarem uma bela festa na cidade de Parobé-RS. A terceira edição do Bote Fé contou com a presença de representantes das 18 dioceses do Rio Grande do Sul, neste sábado, 24 de novembro. juventude Católica do Rio Grande do Sul está se preparando para o Bote Fé 2018. A programação iniciou às 9h, com a acolhida, seguida de partilha das experiências missionárias realizadas por diversos grupos de jovens, durante todo o ano. 


No início da tarde, a galera participou de oficinas sobre temáticas da vida juvenil, como a depressão e o suicídio, comunicação e fake news, grafite, skate e evangelização da juventude. O Bote Fé emocionou, animou  e celebrou a vida e a missão de muitos jovens. Entre eles estava Edson Padilha, 21 anos, de São Borja, na diocese de Uruguaiana. Ele e outras 42 pessoas viajaram por oito horas até chegar ao Parque Festejando, local do encontro. “É um momento muito esperado, porque estamos todos reunidos. Quando a gente fala em Bote Fé, pensamos em encontrar a galera, em unidade”, reforçou. 

Com tema “Festa das Cores”, o Bote Fé 2018 contou com a participação das bandas e dos grupos de teatro e de dança escolhidas por votação. Os músicos da Alma Missionária, de Sananduva; Samba da Fé, de Rio Grande e Folclore do Encontro de Jovens Amigos com Cristo (EJA), de Caxias do Sul, embalaram a galera. Teve ainda teatro, também com a galera do EJA, e a dança ficou por conta das Estrelinhas de Jesus, de Novo Hamburgo.

A cidade de Parobé ficou movimentada neste sábado. No entanto, a preparação começou muito tempo antes. A jovem Helen da Silva, 16 anos, que faz parte do grupo Jovens Sarados e atua na Paróquia São João Batista, também falou de sua emoção de anfitriã do evento. “Não tenho palavras para explicar. É tão lindo, porque é tanta gente junta na nossa cidade, numa mesma voz e num mesmo sentimento de unidade”, salientou. 

O ponto alto do Bote Fé 2018 foi a celebração Eucarística, presidida pelo bispo de Novo Hamburgo, dom Zeno Hastenteufel e concelebrada pelos bispos das dioceses de Caxias do Sul, Montenegro e Cruz Alta, além dos arcebispo e bispo auxiliar de Porto Alegre, dom Jaime Spengler e dom Adilson Busin e mais uma dezena de padres e diáconos. O referencial para a juventude católica do Rio Grande do Sul e bispo de Cruz Alta, dom Adelar Baruffi, considera o sucesso do evento como um sinal. “Essa grande festa mostra que estamos no caminho certo. Ao longo de três anos desenvolvemos um processo de articulação em todo o estado e estamos coroando essa caminhada”, compeltou.

Para finalizar essa grande festa da juventude Católica do Rio Grande do Sul, às 19h30 subiu ao palco o DJ Angelus, atração nacional, que comandou a balada ao som de remixes religiosos. Num momento emocionante aconteceu a grande Festa das Cores. Os jovens estouraram saquinhos de pó colorido, que expressaram a alegria da diversidade juvenil que está presente da vida da Igreja. 

Emocionado, o coordenador do Serviço de Evangelização da Juventude do Regional Sul 3 da CNBB, padre Rudinei Zorzo, fez a sua avaliação. “Momento bastante forte, com a presença de milhares de jovens. Acima de tudo, um dia muito rico, onde pudemos, acima de tudo, vivenciar a festa do encontro, onde percebemos como os jovens quiseram se encontrar, trocar experiências, jogar bola, andar de skate, enfim. Queríamos fazer uma festa com a cara da juventude, e conseguimos”, finalizou.

Serviço de Evangelização da Juventude
Sediado em Porto Alegre, junto à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - Regional Sul 3, o Serviço de Evangelização da Juventude tem por missão traçar metas comuns e acompanhar o processo de educação na fé dos jovens das 18 dioceses do Rio Grande do Sul. Atualmente, é coordenado pelo padre Rudinei Zorzo e tem como referenciais o bispo auxiliar de Porto Alegre, dom Adilson Busin, e o bispo de Cruz Alta, dom Adelar Baruffi. 

Fonte: Felipe Padilha

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface