E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

A nossa fé nasce na manhã de Páscoa

Publicada em 20/04/2017

Na Audiência Geral de hoje (19/04), ainda no clima da Páscoa, o Papa Francisco trouxe uma reflexão sobre o Cristo Ressuscitado como “nossa esperança”, assim apresentado por São Paulo na Primeira Carta aos Coríntios.

A ressurreição provocava discussões na comunidade de Corinto, por isso então Paulo sintetiza o anúncio da fé assim: Jesus morreu por nossos pecados, foi sepultado e, no terceiro dia, ressuscitou e apareceu a Pedro e aos doze apóstolos. Isso quer dizer que a fé não nasce de uma ideologia ou de uma reflexão, mas de um acontecimento que foi testemunhado pelos primeiros discípulos de Jesus.  É necessário que entendamos o sentido de toda essa reflexão, o que de fato, se não fosse por esse acontecimento, hoje nossa fé não existiria.

A fé nasce da manhã de Páscoa, com o sepulcro vazio, mostrando para todos nós a verdade de que a morte não teve a última palavra. Por isso Paulo faz uma relação das pessoas a quem Jesus ressuscitado apareceu, tendo sido ele também uma destas testemunhas, quando o Senhor se lhe manifestou no caminho de Damasco. “Aceitar que Cristo morreu e que morreu crucificado não é um ato de fé, é um fato histórico. Mas acreditar que ressuscitou, sim! Não é uma ideologia, não é uma corrente filosófica, mas um caminho de fé que nasce com um evento testemunhado pelos primeiros discípulos de Jesus”, completou Francisco.

O Pontífice seguiu explicando que a Ressurreição é o foco central da fé; se tudo tivesse acabado com a morte, Cristo foi um exemplo de dedicação suprema, sim, mas isto não poderia gerar a nossa fé. Ele não era um herói. Jesus é vivo, é a essência desse evento. Nossa fé nasce na manhã de Páscoa!

Paulo tem uma história pessoal difícil, pois era um perseguidor da Igreja, orgulhoso das próprias convicções, até o dia em que de repente encontrou Jesus no caminho para Damasco. Aquele evento ocasionou uma grande mudança em sua vida. De perseguidor se tornou Apóstolo, porque viu Jesus vivo e ressuscitado.

Para que recebamos tudo que o cristianismo traz para a nossa vida é preciso que o nosso coração esteja aberto, disposto a receber todas essas maravilhas. Apenas um coração fechado não pode compreender o que é o cristianismo. Mesmo sendo pecadores, mesmo olhando para trás e vendo uma vida cheia de insucessos, na manhã de Páscoa podemos ir ao sepulcro de Jesus e ao ver a pedra descartada saberemos que Deus está realizando um futuro para nós. Ele faz crescer suas flores mais belas em meio às pedras mais secas.

Que a reflexão realizada na catequese de hoje nos faça compreender que a experiência cristã é perceber que é Deus que vem ao nosso encontro: Ele não nos deixa sozinhos nos sepulcros dos nossos pecados, incertezas e fraquezas, mas se faz para sempre presente ao nosso lado, através de Cristo ressuscitado. E se alguém nos perguntar o porquê do nosso sorriso e da nossa paciência e solidariedade, podemos responder que “Jesus ainda está aqui, continua vivendo no meio de nós.”

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface