E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

CF 2017: conheça a Amazônia

Publicada em 12/04/2017

A Amazônia é o maior bioma brasileiro. Também por isso, é também conhecido internacionalmente. Se fizéssemos um levantamento, perceberíamos que seria talvez o único bioma que as pessoas citariam, lembrariam ou conheceriam dentre os seis que ocorrem no Brasil. Ocupa 61% do território brasileiro, contemplando toda a região Norte e se estendendo aos estados do Mato Grosso e Maranhão, além de integrar o Tocantins na sua área de transição com outros biomas, nesse caso o Cerrado. Importante destacar que a Amazônia se estende a outros países como Equador, Bolívia, Colômbia, Peru, Venezuela, Guiana Francesa, Guiana Inglesa e Suriname.

A bacia amazônica é a maior bacia hidrográfica do mundo. Tem mais de 1.100 afluentes e o Rio Amazonas, seu principal rio, despeja 175 milhões de litros de água por segundo no Oceano Atlântico. É uma área rica em água, não só nos rios, mas também pelo seu imenso volume das chuvas e suas reservas subterrâneas.

Por sua riqueza hídrica, mas passando por sua riqueza natural, de grandes extensões de terra, reservas minerais e vegetais, a Amazônia é muito ambicionada, tanto nacional quanto internacionalmente. É uma área nobre que ainda mantém riquezas já não mais encontradas em abundância em outros locais. Considerada o pulmão do mundo, é a maior floresta tropical do planeta e está ameaçada principalmente pelos mais diversos interesses econômicos.

De igual forma, são ameaçados e tem seus direitos violados, sofrendo já com o descaso e falta de planejamento e cuidado, os povos tradicionais e originários da região. Os indígenas têm suas reservas invadidas, geralmente pela força do agronegócio, mas por vezes também pelo inconsequente desenvolvimento econômico que necessita de projetos energéticos que não respeitam a totalidade da expressão da vida e sua delicadeza e complexidade. Exemplo disso é a construção da Hidrelétrica de Belo Monte, entre outras.

Um bioma de proporções gigantescas, com tamanha riqueza poderia ser pauta extensa de exposições, estudos, imersões... E justamente por tamanha riqueza que precisa ser maior o nosso cuidado. A Mística do Cuidado, trabalhado já por alguns teólogos, reforçado pelo papa Francisco em suas falas e que a Igreja vem praticando na região da Amazônia. Muitos missionários gastam e dão suas vidas pela vida da Amazônia.

A vida do povo mais simples, agredida pela ignorância, afetada pelos interesses econômicos... toda ela precisa ser pensada com carinho, rezada e ser alvo de ações concretas de nossa parte. O Conselho Indigenista Missionário (Cimi), a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e mais recentemente a fundação da Rede Eclesial Panamazônica (Repam) são exemplos de uma Igreja que luta pela defesa da vida. Além disso são expressões de cuidado com a criação, fazendo eco e frutificando a vida de tantos mártires que testemunharam por essas causas, como Irmã Dorothy Stang.

Como diria o hino Vocacional de 2006, composto pelo Padre José Carlos Sala: “Vêm, vamos sem medo cuidar bem da Vida, é Deus quem nos chama, Sua voz é um apelo de Paz”.

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface