E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

O cuidado com a vida a partir da Palavra de Deus

Publicada em 05/10/2016

O cuidado com a vida a partir da Palavra de Deus

 

A Palavra de Deus é um grito pela vida, grito estridente, grito sussurrado, grito defensor, grito apaixonado, grito de grande amor! A Bíblia é uma canção de bendizer, uma canção de gratidão, uma canção pelo irmão, uma manifestação de ternura pela vida, vigorosa ternura que enciúma o autor da existência, o mobiliza e o força com a força da intima ligação.

Cuidar da vida é o que Deus faz! Ele cuida de nós, ele cuida de tudo, ele cuida do que descuidamos. A Bíblia é considerada por nós como Sua palavra. É uma palavra de cuidado, do Deus que cuida e do homem que cuida com Deus. O livro primeiro, aquele que fala da origem (Gênesis), mostra Deus entregando o mundo para o ser humano cuidar. Cuidar da vida é nossa missão, é nossa vocação comum.

O relato da criação do mundo foi escrito por quem queria cuidar da vida e acolheu a inspiração do Espírito de lembrar o sábado como dia de descanso - para o homem, para a terra, para os animais. E o que se diz em toda a Bíblia é guiado pela mesma comunhão de Espírito. O relato da Arca de Noé mostra Deus preservando o mundo de se autodestruir. A travessia do Mar Vermelho e a caminhada do Povo de Israel é um retrato fiel da terna força cuidadora de Deus. Ele caminha com o povo, Ele desobstrui os empecilhos, Ele ouve e dialoga com seus inconsistentes filhos. Os profetas surgem como arautos de um cuidado valente. Deus cuida do seu povo, como a galinha de seus filhinhos (Lc 13, 34); cuida através de nós, seres humanos, que podem refletir, ler seus sinais e fazer alguma coisa no aqui e no agora.

No Novo Testamento este Cuidador Eterno busca o ventre de uma mulher e passa a ser por nós cuidado. Uma vez na história encarnado, passa a cuidar de nós deste nosso lado, do nosso jeito, divinamente humano. Dos cegos, dos oprimidos, dos presos (Lc 4, 18-19); dos coxos, dos leprosos, dos surdos, dos mortos, dos pobres (Mt 11, 5): Ele veio para cuidar. E não fez ninguém dependente, por isso seu único mandamento: a liberdade do amor, qual laço de paz, garantia de ser feliz eternamente (Jo 13, 34).

Todas as vezes que recorremos à Palavra de Deus ela nos remete uma mensagem pela vida. Deus cuida de nós, a Palavra assegura. Deus nos quer cuidadores, a Palavra ordena. Deus ilumina nosso caminho, na luz enxergamos seu rosto, vemos os rostos que ninguém quer ver e, dentro de nós, Ele grita nos sentimentos mil que em nós irrompem.

Cuidar da vida segundo essa Palavra é fazer sempre algo concreto, verdadeiro e eficiente ao próximo. É dar de comer a quem tem fome, de beber a quem tem sede, de morar a quem é estrangeiro, de vestir a quem está nu; é ser companhia ao doente e solidário ao preso (Mt 25, 35-36). É perdoar (Mt 18, 22), ir atrás da ovelha perdida (Lc 15, 4-6), cuidar de quem foi espancado e roubado à beira da estrada (Lc 10, 30-37), das viúvas, dos órfãos (Tg 1, 27), enfim, de qualquer um que precise, sem exigir nenhuma condição, sem preconceitos, sem exitação. É amar pela alegria de amar!

No último diálogo que Jesus teve com Pedro, repetiu-lhes três vezes “apascenta minhas ovelhas!” (Jo 21). Em outras palavras: cuida do meu povo! Cuidar é a vocação de quem ama. Sendo a Palavra de Deus uma palavra de amor e a história humana o seu enredo, cuidar é o verbo que mais revela o amor divino. Esse amor que criou tudo o que há nos convoca a continuar cuidando do irmão, da nossa casa comum (a terra), da cultura, da fé e de tudo o que dignifica e garante a vida plena ao ser humano.

Padre Nildo Moura de Melo, OSFS

Congregação dos Oblatos de São Francisco de Sales

Animador Vocacional

Vigário na paróquia Santo Antônio de Palmeira das Missões, RS

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface