E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Cuidar da minha família é um dever

Publicada em 05/09/2016

Nos dias 27 e 28 de agosto tive a oportunidade de participar do Encontro de Multiplicadores promovido pelo Serviço de Evangelização da Juventude (Eai?Tchê), na cidade de Vacaria. Em um dos primeiros momentos do encontro foi proposto que fizéssemos uma reflexão sobre nosso Projeto de Vida, como foi a iniciação na fé, quem são os líderes que temos na vida e qual nossa missão.

Parar para pensar “quem eu sou” e qual a minha perspectiva para o futuro é uma tarefa que tento realizar diariamente, porém confesso que não é muito fácil. Sou fisioterapeuta, tenho 28 anos, natural de Campinas do Sul – RS, e tive minha iniciação na fé por influência dos meus pais e irmã, que são cristãos comprometidos e participantes na comunidade. Eles são exemplos de liderança, pois assumiram várias responsabilidades dentro da Igreja ao longo da vida, seja envolvidos em conselhos e coordenações na Paróquia, Movimento de Cursilhos de Cristandade e Pastorais.

Desde muito cedo tive a família como principal incentivadora para que eu participasse das atividades da Igreja. Porém, na adolescência me mudei de cidade para estudar e isso fez com que eu me afastasse da vida em comunidade.

Residi por 10 anos em Santa Maria, onde cursei a faculdade de Fisioterapia e iniciei a vida profissional, trabalhando principalmente com idosos. Nesse momento, quando comecei a lidar com as dores e o fim da vida das pessoas, percebi como minha fé estava fraca e como eu precisava trabalhar a espiritualidade.

Já tinha sido convidada várias vezes pela minha irmã para participar do Cursilho, e em 2013 concordei em fazer o retiro, o qual me possibilitou um verdadeiro encontro com Cristo e comigo mesma. Aprendi a valorizar mais as pessoas que amo, comecei a compreender melhor a fé dos meus familiares e dos meus pacientes, me tornei mais ouvinte e menos preconceituosa.

Embora eu estivesse realizada profissional e espiritualmente, sentia falta de conviver em comunidade, e em 2015 decidi retornar para perto da família, e me mudei para Erechim, onde resido com minha irmã.

Atualmente tenho colaborado com as atividades do Movimento de Cursilhos de Cristandade (retiros, escolas vivenciais, missas e eventos), e estou iniciando a participação no Setor Juventude da Diocese de Erexim, o qual possibilitou a ida ao Encontro de Multiplicadores, juntamente com outros representantes jovens da Província Eclesiástica de Passo Fundo.

Essa atuação ativa na Igreja proporciona meu crescimento na fé, me deixa mais perto de Deus, e me faz perceber que estar perto de casa é a missão que tenho no momento, além de cuidar dos meus pacientes, também é meu dever cuidar da minha família.

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface