E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Em Cafarnaum, assessores encontram Jesus no início de seu apostolado

Publicada em 29/01/2016

Cafarnaum foi o lugar do encontro com Jesus no terceiro dia da Escola Regional de Assessores, quinta-feira (28). É em Cafarnaum que Jesus inicia sua vida pública, onde centraliza a sua missionaridade. Lá ele escolheu os doze apóstolos, realizou as primeiras curas. É na mística de Cafarnaum que o jovem é chamado a ser apóstolo de outros jovens.

No Evangelho meditado na oração da manhã, Jesus envia e encoraja os discípulos para a missão, dizendo “Vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que ordenei a vocês. Eis que estou com vocês todos os dias, até o fim do mundo”, Mateus 16,20.

No início da Escola, os assessores em formação refletiram sobre as primeiras dimensões da formação integral: personalização e integração. A partir dos caminhos de Cafarnaum, na Galiléia, perpassaram entre os debates os eixos da evangelização, conscientização e capacitação.

Para isso, divididos em grupos, discutiram sobre o que é evangelização e como evangelizar a juventude. Em seguida, foram trabalhadas a conscientização e a capacitação, dimensões que compreendem o jovem como protagonista da ação.

O processo de formação integral parte do Docuemnto 85 da CNBB, que trata da Evangelização da Juventude. Durante a Escola, também está sendo usado como base para as reflexões o texto síntese do livro Caminho da Educação e Amadurecimento na Fé, organizado pelo Pe. Hilario Dick.

 Em Caná, o primeiro milagre

Após a síntese das reflexões do dia, todos foram convidados para a celebração das Bodas de Caná. Na celebração da Eucaristia, experimentaram do mistério da transformação da água em vinho, primeiro milagre realizado por Jesus.

Na homilia, Pe. Diego Knecht destacou cinco pontos presentes no espaço de evangelização em Caná: novidade, protagonismo, festividade, discipulado e aliança.

Ao final da celebração, todos foram convidados a celebrar a vida em uma festa, alimentando-se com um churrasco regado com muita música, risadas e partilhas.  

 

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface