E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Chegou a hora de avaliar a caminhada e planejar o futuro

Publicada em 20/11/2015

Assessores, Articuladores e Comunicadores que atuam nos Setores de Juventude das 18 Arqui/Dioceses do Estado estarão reunidos neste final de semana para um encontro de avaliação da caminhada e do trabalho desenvolvido no último biênio, e planejamento das próximas ações.

O encontro ocorrerá em Porto Alegre, nos dias 21 e 22 de novembro, na casa das Irmãs Salesianas (R. Gonçalo de Carvalho, 390, bairro Independência).

Trabalho pautado na realidade dos jovens

Desde a sua criação, em 2010, a atuação do Serviço de Evangelização da Juventude é baseada na realidade dos jovens e das organizações que trabalham com a juventude, relatadas pelos próprios jovens e pelas pessoas que atuam diretamente neste universo. Após esse momento de percepção da realidade, desde o início o trabalho foi norteado pelos indicadores produzidos e na preparação para a Jornada Mundial da Juventude de 2013, desenvolvendo ações de articulação, formação e comunicação pela animação e assessoria.

Após a jornada, teve início um novo ciclo, baseado no convite do Papa Francisco: “ide, sem medo, para servir”. Nessa nova perspectiva, as lideranças arqui/diocesanas assumiram o projeto #EmMIssão, a fim de aprofundar a dimensão missionária da fé, e dar continuidade ao trabalho baseado nas diretrizes da articulação, formação e comunicação pela animação e assessoria.

Ao longo de 2014 e 2015, foram realizados cursos de liderança, reuniões, a Semana Missionária Regional, em Porto Alegre - que envolveu jovens de todo o Estado -, além das vivências missionárias arqui/diocesanas.

Todo esse trabalho foi celebrado no 2º Bote Fé, realizado recentemente, em Porto Alegre.

De acordo com a Irmã Zenilde Fontes, coordenadora do Serviço de Evangelização da Juventude do Regional Sul 3 da CNBB, o processo de avaliação e projeção das vivências foi acontecendo no decorrer do caminho, nas diferentes instâncias e experiências pela ação/reflexão. “Entre os limites e as possibilidades, foi emergindo o que anima e impulsiona o trabalho: a Formação e o Acompanhamento das Lideranças e dos Assessores, a Organização, a Articulação, a Leitura Orante da Palavra de Deus e a Dimensão da Missionariedade”, disse.

Avaliação e perspectiva

Agora chegou a hora de rever esses processos e planejar as próximas ações, tendo como norte a Jornada Mundial da Juventude de 2016 e, em âmbito nacional, o Projeto ROTA300 #Aparecida 300 anos (Missionariedade, Assessoria e Estruturas de Acompanhamento), o Ano da Misericórdia, a encíclica Laudato Si, sem perder de vista a encíclica Evangellii Gaudium.

Para isso, no encontro desse final de semana, os grupos avaliarão o caminho percorrido no biênio, baseados no olhar de acolhida, cuidado e compromisso e em toda a trajetória percorrida, considerando a Missão no Paraguay em 2014; os subsídios; as formações de multiplicadores; lideranças e escola de assessores; as reuniões; materiais e a 2ª Edição do Bote Fé.

O trabalho se dará em torno de eixos de formação, missionariedade, acompanhamento e organização, e propondo ações para os âmbitos regional, arqui/diocesanos e das paróquias e grupos. Tanto a avaliação como as projeções serão feitas na perspectiva do trabalho como regional, como Arqui/Diocese, e como lideranças.

“Esperamos todos para que, pelo olhar atento e cuidadoso com o caminho feito, possamos avaliar, apreender com a caminhada feita e apontar diretrizes de trabalho para os próximos anos, na perspectiva da Dimensão missionária da fé”, convida a Irmã Zenilde.

 

 

 

     

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface