E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Mensagem de Bartolomeu I para o Dia de Oração pela Criação

Publicada em 01/09/2015

 

“O homem como co-criador e dotado de livre arbítrio tem uma grande responsabilidade no enfrentar a actual crise ecológica”. Foi o que sublinhou o Patriarca Ecuménico de Constantinopla Bartolomeu I numa mensagem divulgada por ocasião do Dia Mundial de Oração pelo cuidado da criação que se celebra nesta terça-feira, 1 de setembro, pela primeira vez em comunhão com a Igreja Católica e outras Igrejas cristãs.

A mensagem, que vai ao encontro da análise e das considerações do Papa Francisco na Encíclica Laudato Si sobre o cuidado da casa comum, parte das mudanças climáticas que hoje ameaçam a sobrevivência do planeta, para denunciar as responsabilidades humanas na destruição da Criação. É “a cobiça dos homens”, que recorda a do “rico insensato” do Evangelho, assim como o “consumismo”, a cultura “do desperdício”, a exploração indiscriminada dos recursos minerais, que reduziram a Terra a “um imenso depósito de lixo”, afirma o Patriarca, citando as palavras da Encíclica”.

Trata-se, todavia, não somente de “lixo material”, mas sobretudo de “lixo espiritual”. Em sintonia com o Papa Francisco, Bartolomeu I evidencia, de facto, a estreita ligação entre a crise de relação do homem com a natureza e a da sua relação com Deus. Neste sentido, “os cristãos ortodoxos, fortificados pela sua fé no Criador”, são chamados “a realizar, também em relação ao tema da tutela da Criação, uma obra evangélica: a renovar, desta forma, o anúncio do Evangelho no mundo actual”.

A mensagem termina com o convite a todos “para despertarem as mentes” e se libertarem das paixões e dos interesses pessoais “para viver em harmonia com o próximo e com a Criação, tão bem feita por Deus”. (BS/JE)

Fonte: Rádio Vaticano

 

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface