E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Advento: Acreditar no caminho da Esperança

Publicada em 19/12/2016

Parece que acreditar em algo ou em alguma coisa neste tempo em que vivemos é um gesto fundamental para não esmorecer no caminho que nos toca trilhar ao longo da vida. Por vezes, encontramos pessoas que precisam ser ‘carregadas’, ‘empurradas’, ‘forçadas’ a se movimentar justamente porque estão sem esperança alguma. Vivem num contexto de lamentações e enxergam poucas possibilidades para se reerguer. Quando se percebem paralisadas, precisam de coragem para ousar passos e posturas diferentes.

Na busca pelo bem-viver, os parâmetros são importantes. Valores são referências, principalmente o da audácia, palavra que nos remete a movimento, à coragem, a levantar a cabeça e visualizar realidades melhores. A pessoa que tem a audácia como valor, age atenta ao contexto no qual está inserida. Diante da realidade que se apresenta, explora possibilidades para contribuir na promoção da vida.

É o amor pela vida que faz a esperança permanecer sempre viva, e o sentido do tempo de advento é exatamente este: um tempo propício para ‘acordar’ a esperança. É o amor pela vida que nos faz acreditar na esperança como um caminho. E se a esperança é genuína, a indignação diante de tudo o que fere a vida será critério de avaliação e nos despertará a coragem para ser e querer que as coisas sejam melhores em benefício de todas as formas de vida do planeta.

Conforme Santo Agostinho, a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão e a coragem nos motiva a mudá-las.  A reflexão que propomos para este tempo de advento é sobre o desafio de manter a esperança cultivando o amor pela vida, a indignação que nos tira da indiferença e a coragem de fazer diferente.

 

Citação Bíblica e leitura indicada

“A esperança tem dois filhos: a indignação e a coragem. “ (Santo Agostinho)

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface