E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Projeto Rota 300 é apresentado aos bispos do Brasil

Publicada em 19/04/2015

  • Projeto Rota 300 é apresentado aos bispos do Brasil

O projeto “300 anos de bênçãos: com a mãe Aparecida, juventude em missão” foi apresentado oficialmente aos bispos brasileiros na manhã deste sábado (18), na 53ª Assembleia Geral da CNBB. Além do presidente da Comissão Episcopal para a Juventude, Dom Eduardo Pinheiro, conduziram a apresentação o referencial da juventude no Regional Centro Oeste, Dom José Luiz Majella, e o jovem da Pastoral da Juventude Estudantil (PJE), Iago Ervanovite, que representou a coordenação da Pastoral Juvenil Nacional.

Dom Eduardo falou sobre como o “Rota 300” – nome de apresentação do projeto – se relaciona em sintonia com o Jubileu promovido pelo Santuário Nacional, sendo algo direcionado aos jovens e assumido pela Comissão. Para isso, o apoio dos bispos de todas as regiões é fundamental. “Esse projeto tem a finalidade de potencializar o trabalho com a juventude lá na diocese. Então os bispos precisam conhecer bastante o projeto, vestirem a camisa e passarem isso aos seus padres, religiosos e adultos que têm um compromisso sério em suas realidades”, reforçou.

Um pouco antes do momento, o arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, Dom Raymundo Damasceno, introduziu o tema explicando aos bispos o Jubileu “300 anos de bênçãos”, do Santuário Nacional de Aparecida e que recebe o apoio da Igreja do Brasil. Segundo Dom Damasceno, as dioceses são chamadas a viverem com intensidade esse momento, com eventos e a peregrinação da imagem de Nossa Senhora Aparecida em suas realidades eclesiais.

“O projeto agora sai das nossas mãos e chega até os bispos, então podemos dizer que é a fase do encantamento. Aquilo que já nos encantou, a que já estamos convencidos, é o que queremos sensibilizar os bispos, de que este encantamento jovem é uma realidade que precisa acontecer nas dioceses. Esperamos que o projeto tenha sensibilizado o coração dos bispos para eles sentirem que o Rota 300 não é apenas da juventude, é de toda a Igreja”, explicou Dom José Luiz Majella, sobre a importância do momento de apresentação na Assembleia Geral.

A receptividade dos bispos ao projeto já foi sentida pelo jovem Iago, que falou sobre o cronograma e deu outras considerações gerais. Cartilhas com as informações foram distribuídas entre os presentes e a atenção que os bispos deram à apresentação foi considerada positiva. “Do palco era possível perceber eles prestando muita atenção, acompanhando os slides e lendo a cartilha, procurando saber como fazer o projeto acontecer”, descreveu após receber aplausos pela explicação.

 

O projeto

Para celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, a Comissão Episcopal Pastoral para Juventude, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), promove o projeto “300 anos de bênçãos: com a mãe Aparecida, juventude em missão”. Uma das primeiras ações será uma vigília no Santuário Nacional, voltada aos jovens, nos dias 18 e 19 de abril.

A celebração dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora é uma iniciativa da coordenação do Santuário Nacional, e do Conselho Pastoral da CNBB (Consep). O projeto, fundamentado no Documento 85, inspirado pelo dinamismo missionário da JMJ e pelas conclusões do Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil (2013), se realizará a partir da peregrinação da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, pelas mãos dos jovens, nas dioceses brasileiras, no período de 2015 a 2017.

De acordo com o assessor da Comissão, padre Antonio Ramos, a ideia de uma programação que contemple o jovem surgiu de uma reunião da coordenação nacional da Pastoral Juvenil, onde se observou a necessidade de se dar continuidade ao projeto de revitalização, e fomentar o espírito de missão, assim como aconteceu no Bote Fé, que antecedeu a JMJ Rio 2013.

Ele explica que o trabalho da Comissão para esses 300 anos parte dos três eixos propostos pelo Encontro Nacional de Revitalização, que aconteceu em 2013: missão, capacitação e estrutura de acompanhamento.

Para cada eixo, serão formulados subsídios e dinâmicas de diferentes formatos, que se completam. “Esperamos dar continuidade ao projeto de revitalização e chegar em 2017 mais fortalecidos na evangelização da juventude”, destaca o assessor.

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface