E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

PJ se prepara para Encontro Nacional

Publicada em 12/01/2015

  • PJ se prepara para Encontro Nacional

Acontece em Manaus de 18 a 25 de janeiro o 11º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude. Um ano de preparação em que a PJ Nacional, PJ Regional Norte I a da PJ Arquidiocese de Manaus, vivenciaram o lema: No Encontro das Águas, Partilhamos a Vida, o Pão e a Utopia e, se deixaram iluminar pela passagem bíblica Jo 1, 38-39: “Mestre, onde moras? Vinde e Vede”.

Um tempo de “ajudar a colocar em nível nacional as formas como se faz Pastoral da Juventude na Amazônia dentro de todos os desafios locais na evangelização da juventude”, ressaltou Lidiane Cristo, representante do Regional Norte I na Coordenação Nacional da PJ.

É na alegria de proporcionar um espaço para encontrar o Mestre Jesus na realidade Amazônica que serão acolhidos mais de 600 jovens e assessores da Pastoral da Juventude de todos os 18 regionais da Igreja do Brasil. Aproximadamente 600 voluntários jovens, assessores e amigos da PJ da Arquidiocese de Manaus e do Regional Norte I, estarão servindo nas equipes locais de: acolhida, ambientação, alimentação, bem-estar/saúde, comunicação, cultura, finanças, hospedagem, infraestrutura, lojinha, limpeza, liturgia/mística, missão, passeio, secretaria e transporte.

O Arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani estará presente em todo o processo e sempre reafirma à coordenação local: “precisamos priorizar três equipes; acolhida, hospedagem e alimentação; as demais tarefas, a PJ consegue dar conta com toda sua experiência.” São 270 famílias em 34 paróquias e áreas missionárias que abrirão suas casas para hospedar os participantes do 11º ENPJ. Na Paróquia Menino Jesus de Praga serão hospedado 54 delegados. A jovem Luanna Kháris partilha: “neste encontro queremos que os jovens possam se sentir bem acolhidos e amados por Deus e pela Igreja de Manaus e assim possam gerar frutos de vida no amor e na alegria”.

A abertura do Encontro será com uma missa campal, no Anfiteatro da Ponta Negra, às 17h30 do dia 18 de janeiro e todos os grupos de jovens, bem como com a participação das comunidades das paróquias e áreas missionárias devem participar desse encontro.

Segundo a secretária nacional da PJ, Aline Ogliari, o  11º ENPJ deve trazer marcas proféticas à Pastoral. “A expectativa é que esse encontro seja um profundo marco em nossa história pastoral, que ele traga novos ares, fortaleça nossa identidade, e que sejamos capazes de cada vez mais ler e acolher os sinais dos tempos, traduzindo em experiências cada vez mais proféticas do anúncio e testemunho do Reino”, destaca.

Além da celebração de abertura acontecerão dois outros momentos abertos para Igreja de: a Romaria dos Mártires e a celebração de envio. A Romaria dos Mártires será na Ponta Negra. A concentração às 18h será em frente ao conjunto Jardim das Américas e seguirá para o Anfiteatro da Ponta Negra às 19h do dia 24 de janeiro, finalizando com um show.

A celebração de encerramento será na Catedral Metropolitana de Manaus às 10h do dia 25 de janeiro. O jovem Matheus Castro, do setor 2 e referência local da liturgia no encontro, ressalta que a liturgia e a mística perpassam todo o Encontro desde sua preparação até a execução. “Queremos então ajudar os e as jovens a rezar e assim encontrar o Mestre que habita também na Igreja da Amazônia em unidade com toda Igreja do Brasil ”, diz.

Mesas de debates e muita cultura marcam a programação do ENPJ

Alguns momentos estão previstos durante a programação: mesa de debate, seminários, noites culturais, partilha com as famílias. Porém, queremos destacar o passeio ao encontro das águas e a missão jovem. A missão acontecerá em 48 locais, nas estradas, comunidades indígenas, ribeirinhas e na área urbana do centro e periferia.

No fim do encontro, logo após a celebração de envio, como gesto concreto faremos um ato político. Segundo Matheus Fernandes da coordenação nacional da PJ pelo Rio Grande do Sul, “O Ato pela Reforma Política é muito importante. A política deve ser serviço e então é momento de renovação para que não sirva a interesses particulares e sim a toda sociedade. Assim podemos nos manifestar enquanto jovens cristãos conscientes, por uma reforma política que garanta, de fato, as políticas públicas e um sistema político mais limpo”.

Fonte: Jovens Conectados

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface