E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Três segredos para resistir à inveja

Publicada em 16/12/2014

  • Três segredos para resistir à inveja

A inveja leva a sentir tristeza diante da felicidade ou sucesso dos outros.

 Enquanto vamos crescendo e construindo nossa felicidade, também começam a surgir as forças do mal. Para poder estar em paz e descansar em Deus, é preciso que nos livremos do que nos tira a confiança. Como, então, defender-nos da inveja, para que a confiança não seja prejudicada? Segundo Dom Victor Manuel Fernández (autor do livro “Para livrar-se dos medos”), precisamos dar 3 passos: perdoar, louvar e abençoar.

 Perdoar

 A primeira coisa a ser feita é perdoar, porque, se alimentamos o rancor e desejamos o mal aos invejosos, isso complica as coisas e gera uma espiral de violência. A Palavra de Deus nos pede que não nos alimentemos com este veneno.

É importante procurar, na medida do possível e no que depender de nós, viver em paz com todos. Se buscamos compreender a fraqueza do outro, se procuramos pedir todos os dias ao Senhor a graça de perdoar, e entregamos nossa dor a Deus, o perdão acabará desatado os nós da convivência.

 É importante, na hora de perdoar alguém, saber quantas vezes Deus me perdoou por tantas pessoas a quem eu prejudiquei e que também eram filhos seus. Também posso recordar as faltas de perdão que produzem em mim muita angústia, porque podem me deixar doente. Descansar e repousar em Deus só é possível quando nos livramos desses sentimentos com a graça de Deus.

É importante tentar compreender que aquele que me inveja vive coisas muito dolorosas e, por isso, faz de mim um bode expiatório. Peça a Deus que lhe dê a possibilidade de ir além, enxergar um pouco mais alto, de perdoar e engrandecer sua alma.

Louvar

O louvor é uma oração maravilhosa, que eleva o coração a Deus e nos livra da angústia interior, da tristeza, das ameaças e dos temores. Podemos louvar Deus em meio às tempestades da vida.

Mas também podemos louvar Deus por algo belo que Ele tenha feito a essa pessoa que está nos prejudicando. É uma tentativa de ver o lado bom da outra pessoa. É um sair da tempestade e voar por cima, partindo da oração e do louvor.

O louvor produz no coração um grande efeito de libertação. Ele nos ajuda a debilitar nossa angústia e temor, nos torna fortes para que os outros não possam nos enfraquecer com sua atitude de malícia. Quando louvamos Deus, estamos mais protegidos do que nunca do ciúme e da inveja.

O louvor tem um poder misterioso para desarmar os maldosos e impedir que seus desejos invejosos se cumpram. Por isso, vale a pena louvar Deus, até que surja a alegria de louvar no mais profundo do nosso coração.

 Abençoar

Abençoar uma pessoa que nos trata mal, que nos inveja ou prejudica é desejar-lhe o bem, pedir ao Senhor que derrame suas bênçãos sobre ela; e, se o Senhor abençoa essa pessoa, ela não precisará mais nos invejar.

Quando odiamos, alimentamos o fogo da violência e acabamos cada dia mais prejudicados. Quando abençoamos alguém, estamos desejando que a pessoa resolva a dificuldade do seu coração, que cure suas tristezas. Se o Senhor a abençoa e lhe dá alegria interior, a santidade, o amor verdadeiro, então surgirão todas as graças que Deus tinha reservadas para a pessoa.

O grande testemunho do cristão é o martírio, amar os que não nos amam, abençoar os que nos maldizem, amar todos como o Pai, que faz o sol sair sobre justos e injustos. Somos filhos de Deus e isso supõe o convite e o chamado a ser como Ele.

Às vezes, não percebemos que estas situações de inveja estão presentes em nosso interior; outras vezes, elas se manifestam externamente. Permaneçamos tranquilos em Deus, perdoando, louvando e abençoando.

Fonte: Aleteia, Rádio Maria

 

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface