E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

O papa aos médicos: O aborto é um problema científico

Publicada em 17/11/2014

  • O papa aos médicos: O aborto é um problema científico

O papa Francisco recebeu em audiência neste sábado último a Associação de Médicos Católicos Italianos, que celebram os seus 70 anos de fundação.

Após destacar os indubitáveis progressos científicos e técnicos atuais, que aumentam as curas físicas, o papa observou que há “outros aspectos que parecem diminuir a capacidade de se assumir o cuidado da pessoa, particularmente se ela está sofrendo, é frágil ou indefesa”.

“Estamos vivendo um tempo em que se experimenta mal com a vida, em que se fazem filhos em vez de acolhê-los como um dom, em que se brinca com a vida. Tomem cuidado. Isto é um pecado contra o Criador, contra o Deus Criador que fez as coisas assim”.

“Quantas vezes, na minha vida de sacerdote, escutei objeções: 'Por que a Igreja se opõe ao aborto?', por exemplo. É um problema religioso? É um problema filosófico? Não, não é um problema filosófico, é um problema científico, porque ali há uma vida humana e não é lícito eliminar uma vida humana para resolver um problema”, afirmou aos médicos presentes, reunidos na Sala Paulo VI.

“Ah, mas o pensamento moderno... Esperem um pouco! No pensamento antigo e no pensamento moderno, assassinar significa a mesma coisa!”.

“O mesmo vale para a eutanásia, e todos sabemos que, com muitos idosos, nesta cultura do descarte, é praticada uma eutanásia escondida. Pecado contra Deus Criador. Reflitam bem sobre isto”.

“Que os 70 anos da vida da sua associação estimulem um novo caminho de crescimento e de maturidade. Que vocês possam colaborar de maneira positiva com todas as instituições que compartilham com vocês do amor à vida e que trabalham para servi-la na sua dignidade, sacralidade e inviolabilidade”.

Francisco encerrou o seu discurso recordando uma frase de São Camilo de Lellis, que, para cuidar melhor dos doentes, dizia aos médicos: “Coloquem mais coração nessas mãos”.

O papa pediu ainda que “a Virgem Santíssima, a Salus Infirmorum [Saúde dos enfermos], dê sustento ao propósito com que vocês vão prosseguir no seu trabalho. Por favor, peço que rezem por mim e, de coração, os abençoo. Obrigado”.

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface