E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Papa aos evangélicos: as divisões desfiguram o manto de Jesus

Publicada em 10/11/2014

  • Papa aos evangélicos: as divisões desfiguram o manto de Jesus

“A realidade das nossas divisões desfigura a beleza do manto de Cristo, mas não destrói completamente a profunda unidade que a graça produz em todos os batizados”. Com essas palavras, citando o Concílio Vaticano II, o Papa Francisco dirigiu-se a uma delegação da Aliança Evangélica Mundial (WEA), recebida em audiência na manhã da quinta-feira. O secretário-geral, Geoff Tunnicliffe, falou de uma “nova era” nas relações entre evangélicos e católicos.

A Aliança Evangélica Mundial inclui os pentecostais, reformados, batistas e protestantes independentes de 129 países.

Jorge Mario Bergoglio começou seu discurso com uma citação da Carta de São Paulo aos Gálatas: “Chegue a vocês a graça e a paz que procedem de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo, que se entregou por nossos pecados para nos libertar deste mundo perverso, conforme a vontade de Deus, nosso Pai”. “O apóstolo Paulo – disse Francisco – expressa com estas palavras a nossa fé comum, a nossa esperança comum. Gostaria que a minha saudação, que proclama que Jesus Cristo é Senhor e Salvador, chegasse também aos membros das suas comunidades de origem”.

Começando seu discurso à Aliança Evangélica Mundial o Papa destacou que o Batismo é um dom divino inestimável que temos em comum e graças ao qual não vivemos sozinhos na realidade terrestre, mas na força do Espírito. Depois passou a recordar que desde o princípio houve divisões entre os cristãos, e que, infelizmente, ainda hoje seguem havendo rivalidades e conflitos entre as nossas comunidades. “Esta situação – observou – enfraquece a nossa capacidade de cumprir com o mandamento do Senhor de pregar o Evangelho a todas as nações. A realidade das nossas divisões tira a beleza do único manto de Cristo, mas não destrói por completo a profunda unidade que a graça produz em todos os batizados. A eficácia do anúncio cristão, sem dúvida, seria maior se os cristãos superassem suas divisões e pudessem celebrar os sacramentos juntos, difundir juntos a Palavra de Deus e dar testemunho da caridade”.

O Bispo de Roma manifestou também sua alegria porque em muitos países católicos e evangélicos estabeleceram relações de fraternidade e cooperação, reconhecendo que os esforços conjuntos do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e da Comissão Teológica da Aliança Evangélica Mundial “abriram novas perspectivas, esclarecendo mal-entendidos e mostrando formas de superar os preconceitos”. “Espero – enfatizou – que estas consultas inspirem posteriormente o nosso testemunho comum e nossos esforços evangelizadores. Se realmente acreditamos na livre e generosa ação do Espírito, quantas coisas podemos aprender uns dos outros! Não se trata apenas de receber informações sobre os outros para conhecê-los melhor, mas recolher o que o Espírito semeou neles como um dom também para nós. Também espero que o documento Testemunho cristão em um mundo multirreligioso. Recomendações de conduta se converta em fonte de inspiração para o anúncio do Evangelho em contextos multirreligiosos.

“Caros irmãos e irmãs, confio em que o Espírito Santo, que suscita na Igreja, com seu poderoso alento, a coragem de perseverar e também de buscar novos métodos de evangelização, marque o começo de uma nova etapa nas relações entre católicos e evangélicos. Uma etapa que permita realizar mais plenamente a vontade do Senhor de levar o Evangelho até os confins da Terra. Asseguro-lhes as minhas orações por esta causa e também lhes peço que rezem por mim e meu ministério”, concluiu Francisco.

“Enquanto procuramos obedecer a Cristo, vemos neste tempo uma nova era das relações entre evangélicos e católicos romanos”, disse, por sua vez, o secretário da Aliança Evangélica Mundial, Geoff Tunnicliffe, destacando a importância de aprofundar o diálogo teológico e ético sobre temas que unem e dividem. A Aliança Evangélica Mundial, que também se reuniu com os responsáveis do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, entregou a Francisco o reconhecimento Shahbaz Bhatti Freedom por seu compromisso na construção de um mundo de paz e reconciliação.

 

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface