E aí tchê
Em missão pela vida
FacebookTwitterInstagramYouTube

Há 1 ano na JMJ: Papa Francisco vai a Aparecida

Publicada em 24/07/2014

Do Rio de Janeiro para o interior de São Paulo. No segundo dia de Jornada Mundial da Juventude o Papa Francisco visitou o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. A agenda foi um pedido pessoal do pontífice. Durante a Santa Missa, na homilia, o Papa falou da alegria em estar na casa da padroeira dos brasileiros e do papel de Maria como educadora do Povo de Deus, ressaltando três posturas fundamentais: conservar a esperança, deixar-se surpreender por Deus e viver na alegria.

“Deus sempre surpreende, como o vinho novo, no Evangelho que ouvimos. Deus sempre nos reserva o melhor. Mas pede que nos deixemos surpreender pelo seu amor, que acolhamos as suas surpresas. Confiemos em Deus! Longe d’Ele, o vinho da alegria, o vinho da esperança, se esgota. Se nos aproximamos d’Ele, se permanecemos com Ele, aquilo que parece água fria, aquilo que é dificuldade, aquilo que é pecado, se transforma em vinho novo de amizade com Ele”.

 

Testemunho da irmã Jucéli Zaffari, das Filhas do Sagrado Coração de Jesus, de Ijuí/RS, diocese de Cruz Alta/RS.

“Tive a graça de participar da Pré-jornada e da Jornada Mundial da Juventude. Acredito que todo o envolvimento das comunidades, paróquias e dioceses, durante a passagem do símbolo da Cruz e do ícone de Maria, a participação no Bote fé, contribuíram com o enorme sucesso da JMJ, no Rio de Janeiro. De fato, conseguimos vivenciar o que a Palavra de Deus, nos propõe, enquanto experiência de fé e comunhão: “...eram um só coração e uma só alma”( At 4, 32).


Foram muitos, os momentos que me marcaram, um deles, foi durante a chegada do Papa Francisco, na orla de Copacabana, todo o esforço que os jovens faziam para chegar perto dele, se possível oferecer mimos, e por diversas vezes o Papa Francisco, pedia para parar o papa-móvel e saudava os jovens, criando assim, um clima todo especial, de acolhida e alegria, onde eu pude sentir a presença física de Jesus Cristo, tão fácil de perceber, assim, como o barulho do mar, e mesmo a baixa temperatura, a chuva, não foi empecilho, para viver esse momento.


Diante de tantos jovens que reafirmavam suas escolhas de vida, comprometiam-se em seguir o Jovem Jesus de Nazaré, que se fazia presente na pessoa de um senhor tão simpático e próximo de nós. Com todas essas expressões de fé e emoção, reafirmei minha opção vocacional, e me percebi mais uma vez escolhida, amada e enviada. Uma experiência assim é difícil de expressar com palavras, mas, com certeza o coração se alegra ao reviver esse encontro tão vivo e perceber também que foi um momento ímpar de significado na vida de milhões de jovens”.

 

>>> Homilia completa do Papa, em Aparecida

>>> Galeria de fotos da Ir. Júceli Zaffari para o #eaítchênajmj

E aí tchê

Subsídios

© 2017 - E aí tchê Site produzido pela Netface